domingo, 20 de setembro de 2009

Domingo eu fui ao Maracanã

Lembrando do fantástico samba, eu canto:

" Domingooo eu fui ao Maracanã, fui torcer pro time que sou fã. Não levei foguetes nem bandeira, mas levei minha fé e meu coração ... "

Meu Mengo ganhou de 3 x 0 do Coritiba e foi só alegria. Aquela torcida é a melhor válvula de escape. A união rubro-negra que pulsa, contagia e faz aquela massa de milhares de torcedores explodir em raça, emoção e alegria. Todos ali são igualados pelo mesmo desejo de vitória. Não há pobre, não há rico, não há diferenças religiosas, políticas. Há uma alegria coletiva, que faz bem e exorciza a alma de todo o mal.
Aliás meu fim de semana foi só de alegria, roda de samba e cercado de pessoas amigas e alto astral. É assim a vida de um "malandro", entre a Lapa e o Maraca, errando pelas esquinas da vida ou no meio da multidão. O malandro é, no fundo, um nostálgico, um ébrio dessa cachaça chamada VIDA.

Agradeço aos meus protetores por sempre me indicarem caminhos alternativos nas horas difíceis. As horas difíceis também fazem parte da vida de um malandro. Mas são também elas que me dão consistência e aprendizado. E salve meus guias! Salve o Flamengo! Salve a vida exatamente como ela é!

Um comentário:

Aline disse...

Salve o mengão!! Foi um jogaço!!! Com meu brother querido e meu lindão foi melhor ainda!! Agora é o trio pé quente!!! bjsss